Quanto de lucro posso colocar no preço de cada produto?

Em minhas palestras para empresários, sempre reservo um espaço para perguntas. Uma pergunta frequente é sobre a definição da margem de lucro no preço dos produtos.

 “Quanto de lucro posso colocar no preço de cada produto?”

Precisamos ter em mente que o lucro não é resultante de uma venda. O lucro é o que sobra das receitas de vendas de um período, por exemplo, um mês, após  retirar todos os custos e despesas ocorridos no período e na obtenção dos bens e serviços vendidos.

No preço de cada produto ou serviço é previsto um valor que possa contribuir com a acumulação de lucro no período e com a cobertura das despesas fixas. É chamado de “margem de contribuição”. Portanto, uma parte da margem de contribuição é para recuperar os gastos com despesas fixas, a outra é geradora da acumulação de lucro. Como estimar este valor?

Existe um método muito simples, considerando que o lucro é a remuneração do investimento feito. Para começar, especifique o valor do investimento já feito na empresa se esta já existir, ou o investimento necessário para a montagem da empresa. Qual é esse valor? Vamos considerar um exemplo: um investimento de R$80.000,00 para a montagem de uma empresa com previsão de vendas mensais de R$40.000,00

Vamos considerar o custo de oportunidade: se não fosse com a empresa, em qual outro investimento disponível no mercado, seria possível aplicar esses R$80.000,00 e quanto de retorno seria obtido? As respostas possíveis são: imóveis, ações, renda fixa, caderneta de poupança…, etc.. Destas aplicações, qual retorno poderia ser esperado? Com exceção das ações, as demais aplicações são de baixo risco, já a montagem de uma empresa envolve um risco considerável. Portanto, vale a seguinte pergunta:  Quanto maior deve ser o retorno do investimento em uma empresa para ser melhor que a poupança? Já que esta é sem risco e uma empresa pode dar errado.

Parte da dúvida esta na qualidade desta resposta. Para empreendedores mais arrojados, cinco vezes mais que a poupança já é um excelente retorno. Para outros, dez vezes o rendimento da poupança. E para você?  

Vamos considerar um retorno acima dez vezes mais que as aplicações em poupança Vamos considerar 6% ao mês. Para se ter um retorno de 6% ao mês de um investimento de R$80.000,00 é necessário produzir um lucro de R$4.800,00 por mês. ( 6% x 80.000= 4.800).

Este lucro de R$4.800,00 por mês virá das vendas, que neste exemplo foram previstas em R$40.000,00 mensais. Portanto, resulta em uma “margem de lucro” de 12%. (Isto é, 4800 x 100 / 40.000).

Significa que, para se ter um lucro mensal de R$4.800,00, o qual permite um retorno do investimento de 6% ao mês, a parte da margem de contribuição destinada à acumulação de lucro será de 12% das vendas.  A outra parte da margem de contribuição se destina a cobrir as despesas fixas, e pode ser definida conforme explicamos em outros artigos aqui do blog.

Mas lembre-se, você pode calcular o preço mínimo que vale a pena para a sua empresa prevendo uma “margem de lucro”, mas o que realmente é determinante é o preço que seus clientes aceitam pagar e o volume de vendas que sua empresa conseguirá realizar, portanto veja explicações complementares em outros artigos aqui do blog.

A. Carlos de Matos

Consultor em Gestão Empresarial

About these ads

13 thoughts on “Quanto de lucro posso colocar no preço de cada produto?

  1. Olá tirei várias dúvidas no seu site li muitas coisas e anotei tô montando uma empresa de material de construção e queria saber se posso comprar de imediato um carro Fiat strada,e se compro 0 ou usada ou se compro fincada ou consórcio desde já te agradeço e se eu posso trabalhar com crédito facilitado prós meus clientes.

    • Prezado Nilton

      No começo do negócio, faça apenas investimentos que sejam necessários para fortalecer o negócio. Um utilitário pequeno parece que não tem muita utilidade se o transporte for de materiais básicos.

      Crédito é sempre bom para atrair o cliente, mas evite financiar cliente mais do que seja financiado pelos fornecedores, melhor utilizar parcerias com financeiras e bancos de fomento, pois falta de capital de giro pode inviabilizar seu negócio.

      Boa sorte

  2. Estou tentando organizar um açougue, mas não sei por onde começar, pois não há controle nenhum, gostaria de saber se pode me dar uma dica, pois não sabemos se estamos tendo lucro ou prejuizo…

    • Prezada Vânia.

      Aqui no “Ágil + Frágil” você vai encontrar muitas dicas. Mas sempre poderei contribuir para orientar e resolver dúvidas. Comece anotando tudo. Tudo mesmo. O que compra, o que vende, o que paga, o que recebe. O que retira e mesmo o que empresta para a empresa. Anote, numa agenda, caderno e se usar computador tenha planilha para este fim. Anote a descrição do fato mais o valor.

      Depois desta prática, digamos após o primeiro mês de anotações, será o momento de classificar o tipo de gasto e o tipo de receita: Receita de revenda de produtos, receita de venda de produtos que fabricar, Custo das mercadorias do que revendeu, custo de produção do que fabricou, Imposto SIMPLES, encargos trabalhistas se tiver funcionário, demais Despesas Fixas.

      Depois deste segundo passo, poderei orientar em como utilizar estas informações para saber se o açougue dá lucro, se o preço que pratica é compensador e se o volume que vende é suficiente.

      Tudo bem? Pode começar criando o hábito de anotar tudo?

      Mas existe sistema de controle comercial que pode fazer tudo isso e o preço não é absurdo.
      Abraço

  3. Bom dia, estou com uma duvida gostaria de acrescentar uma taxa de 4,50 no produtos pois entra no encargos de antecipaçao, so que nao sei como desfragmentar em % pois eu agrego 5,50% em cima do prazo medio+ 2,25% de encargos +4,50 de outra taxa. a duvida é ne uma venda 200 com prazo de 14 dias direto esta dando 7.07 % so que se eu jogar no custo para fazer o preço de venda esta dando 5,27% oque posso fazer para concertar essa variaçao de uma para outra?

    • Prezado Muriel

      Quero muito orientar você nesta questão que é relativamente simples, mas sinceramente, não consegui entender a sua dúvida e nem as informações que enviou. Por favor, explique novamente a questão. Se preferir pode enviar diretamente para meu e-mail, com mais detalhes. Veja meu contato na sua caixa postal.

      Aguardo

  4. Quanto devo destinar para reposição de estoque. Tem algum cálculo para isto ?
    Eu tenho meu custo na aquisição de compra da mercadoria
    Tenho meu lucro desejado ?

    • Prezada Carolina

      O valor total da aquisição das mercadorias vendidas é o valor que deve destinar ao estoque, mas considerando o tempo de venda deste estoque. O tempo de venda do estoque deve ser próximo ao prazo de pagamento de seus fornecedores.

      Na medida que a empresa for crescendo, você pode aumentar o seu estoque, mas sempre ajustando o tempo que a mercadoria fica parada no estoque. Pense no estoque apenas como um regulador entre a forma de comprar e a forma de vender.

      Peço que reformule a segunda pergunta, está difícil de entender sua dúvida.

      Matos

    • Prezada Sueli.

      Você deve vender pelo melhor preço que o mercado (seus clientes) aceitar pagar. Mas precisa descobrir se esse preço é compensador. Para isto o estudo de seus custos é decisivo. Você já levantou seus custos??

      Abraços

      Matos

  5. Pingback: Quanto de lucro posso colocar no preço de cada produto? « Mundo Sebrae

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s